quinta-feira, 31 de março de 2011

O TEMPO ESTÁ SE ESGOTANDO!!!


O prazo determinado pela AGMBC-PE, para a regulamentação das funções dos servidores da guarda que atuam no Hospital Monsenhor Alfredo Dâmaso, está chegando ao prazo final. Na reunião que tivemos com a Secretária de Saúde do Município, Sra. Denise Vilela, e a Diretora do H.M.A.D, Sra. Maria das Dores Siqueira, foi apresentada formalmente pela nossa Diretoria, uma proposta de adequação salarial, para os servidores continuarem atuando nas atribuições paralelas à função, até o município poder se adequar às normas estabelecidas e a regulamentação da Guarda Municipal, no entanto, nesta quarta-feira (30/03), o Presidente procurou a Secretária que, por telefone informou que ainda não tem nenhuma posição por parte da Administração municipal. O que mais podemos esperar? sempre buscamos através do diálogo e da parceria, soluções concretas para trabalharmos em conjunto, porém não podemos mais confiar na palavra dos nossos representantes. De antemão, pedimos desculpa à população, pois informamos que a partir do dia 04 de abril, respaldados pela Lei, não iremos mais fazer nenhum tipo de atribuições paralelas à função, como: preenchimento de ficha, aferimento de temperatura, maqueiro, entre outras. 

Segue ofício entrege a Direção do H.M.A.D


OFÍCIO Nº 001/2010
Bom Conselho, 04 de março de 2011.

A Sra. Maria das Dores Soares de Siqueira Ferreira
Diretora do Hospital Monsenhor Alfredo Dâmaso


                Pelo presente, informamos a V. Sra., que mediante o fato da agressão física ocorrida com o Vigilante  Gleison da Silva Santos, no dia 03/03/2011, os  servidores da área de segurança e vigilância que atuam nos setores do H.M.A.D, no prazo de trinta dias, a partir desta data, deverão adequar suas atribuições conforme o determinado por lei (Edital Concurso Público 01/2004), devido o referido fato ter ocorrido quando o vigilante estava exercendo uma função que não  consta em nossas atribuições, o descumprimento do  mesmo, acarretará abertura de processo junto ao Ministério do Trabalho,  por acúmulo de funções não remuneradas (atendente, telefonista, maqueiro , etc.)




Felipe Ferraz Tenório
Presidente


Nenhum comentário:

Postar um comentário