segunda-feira, 4 de junho de 2012

POLITICA NOJENTA


Antes de entrar no mérito do tema, procurei o significado dessas palavras e os que melhor se enquadram são os seguintes:
Política = arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados; aplicação desta arte aos negócios internos da nação (política interna) ou aos negócios externos (política externa).
Politicagem = política de interesses pessoais, de troca de favores, ou de realizações insignificantes.
Em outras palavras, Politicagem é usar a política de forma NOJENTA E PODRE.
 Muitas administrações públicas do país sofrem desse mal. Em algumas as coisas são “bem feitas”, ninguém fica sabendo. Em outras fazem de forma escancarada e o povo…Ahh e o povo que se lixe.
O negócio se tornou tão comum, que estamos tão habituados a ver mutretas, conchavos, corrupção que começamos a perder a capacidade de diferenciar a Política da Politicagem. Tornou-se parte da nossa cultura. Aqui em Bom Conselho isto é muito mais evidente.
“Vereador falador cala tua boca e pega esse envelope para ti, funcionário público metido a falador, ja te disse que tu tem que andar de acordo com o que eu determinar”. Infelismente a política do coronelismo ainda está a todo vapor em nosso País.
As alianças ou acordos políticos são feitos não na possibilidade de uma melhor governabilidade, mas sim na capacidade que esse ou aquele indivíduo tem em captar eleitores (votos), não importando os meios que se utilizam. Entrar em acordo com partidos políticos adversários para melhor poder governar o município é fazer Política, trocar apoio político por dinheiro, votos, secretarias ou cargos públicos é Politicagem.
Fico me perguntando: Quanto vale uma pessoa? Qual é o valor que damos a alguém com quem convivemos direta ou indiretamente? O que valoriza uma pessoa para nós?
O que faz uma pessoa ter prestígio diante de nós? O que faz crescer o seu valor diante de nossos olhos? O que nos leva a estimar alguém?
As pessoas não escolhem mais suas companhias, com quem vão dividir suas vidas, pelos princípios, pelo caráter ou coisas assim. Elas fazem suas escolhas baseadas no que as pessoas podem lhes oferecer.
Que troca pode haver em relacionamentos baseados no que um pode oferecer de vantagens ao outro? Que grau de sinceridade há em um relacionamento assim?
Porque me parece que em relacionamentos assim, a partir do momento em que uma pessoa não pode mais oferecer algo para a outra, ela perde o seu valor e a sua importância.
Que honra há nisso? Que prestigio há para alguém que escolhemos para ser nosso amigo apenas pelo que pode nos oferece.
O dinheiro ou as coisas não podem comprar ou pagar pelo valor de uma pessoa. Nós somos melhores do que isso, valemos mais do que isso.
Você e cada pessoa valem o sangue de Cristo. Então, que possamos dar a cada pessoa seu valor devido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário